Mulheres estão à frente de mais de 38,90% de empreendimentos no Pará

Total de Visualizações 1,917 total views, Visto hoje 9 views today

Enviado por fabiola.uchoa em Qui, 09/03/2023 – 09:36

O empreendedorismo feminino tem suas particularidades: costuma vir acompanhado de maneiras de lidar com a pressão no mercado, a maternidade, o cotidiano marcado pelo trabalho doméstico, tornando os desafios ainda maiores para a maioria das mulheres.

Esse foi o caso de Gabrielly Reis de 23 anos, mãe solo, que encontrou a oportunidade de crescimento no mercado virtual. Ela conta que, na pandemia do coronavírus, estava grávida e desempregada, sem perspectiva profissional, pois seu setor de atuação, o de eventos, estava totalmente parado. Foi quando começou a produzir máscaras personalizadas e conforme os meses foram passando, viu sua produção aumentar. Hoje é dona de uma loja física e outra virtual, trabalhando com diversos produtos personalizados, em que é possível comprar desde canecas personalizadas a quadros e molduras.

Nesse cenário, a Jucepa aponta sinais de recuperação do empreendedorismo feminino em um estudo que tem como base o Relatório de Registro Mercantil, que divulga que existiam 31.166 mil mulheres à frente de negócios no ano 2022, um aumento significativo se comparado ao ano de 2020, quando o número alcançado era 30.489, dado ainda maior quando comparado a 2019, que totalizava 25.969 mulheres empreendedoras no estado do Pará.

Cilene Sabino, presidente da Jucepa, afirma que viu de forma desafiadora o final do ano de 2022 e o início de 2023, mas, ao mesmo, com muitas possibilidades de crescimento, especialmente para as mulheres.

“A Jucepa tem buscado diversas ferramentas para ampliar a inclusão dos empreendedores no mercado formal. Destaco a Junta 100% digital, o retorno dos canais de atendimento de telefone, o call center, o chat, o serviço de suporte ao usuário, a carteira de identidade do empresário. É um marco o Radar como serviço de monitoramento, oferecendo informação e segurança, esses e outros serviços fazem grande diferença para quem busca empreender no Pará”, afirma.

Crescimento – Atualmente, no Pará, existem mais 80, 109 mil empreendimentos no estado do Pará, e deste universo, 38,90% são liderados por mulheres. Sabino complementa que “ainda que seja um porcentual menor que dos homens, não deixa de ser significativo, pois é crescente e ainda considerando que as mulheres atuam em múltiplas tarefas, assumem diversas funções, não só na economia, mas nos formatos das famílias” acrescenta.

Entre as atividades chefiadas pelo segmento feminino em 2022, lidera o comércio de artigos de vestuário e acessórios, com12,21%, seguido por cabeleireiros, manicure e pedicure, com 5,21%, e em terceiro lugar Promoção de vendas, com 5,11%, e em quarto lugar, restaurantes e similares com 4,18%.

“Temos um número crescente de empreendedores, especialmente mulheres, que a cada dia se revelam em um papel fundamental na economia de suas famílias, são provedoras dos seus lares. É importante incentivar, fortalecer o empreendedorismo, buscar cada vez mais a desburocratização, para que os informais busquem a formalização de seus empreendimentos, e com isso todo o ciclo se fortaleça, e dialogar sobre economia em todas as suas perspectivas”, acredita a presidente da Jucepa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *