Criança de 5 anos que estava desaparecida é encontrada em comunidade em Mojuí dos Campos

criança de cinco anos que estava desaparecida desde sábado (14), quando foi levada da casa da mãe no bairro Nova República, em Santarém, no oeste do Pará, foi encontrada na madrugada desta segunda-feira (16) na localidade conhecida como “Vila dos Albuquerques”, na comunidade Piraninha, na área rural de Mojuí dos Campos. A menina estava na companhia de Josafá dos Santos Tavares, de 49 anos, que disse ter levado Isabelle Antunes do Nascimento, por ela sofrer maus tratos da mãe.

O delegado Kleidson Castro contou que a criança estava em uma casa “precária”, localizada em uma comunidade muito distante. “O homem disse que ia cuidar da criança por tempo indeterminado. Ele está sendo apresentado por sequestro, visto que ele levou a menina contrariando a vontade da mãe. A princípio ele tentou justificar o ato dizendo que a mãe autorizou ele a levar a criança, mas logo mudou a versão, confessando que subtraiu a criança, inventou que ia dar um passeio com ela, mas na verdade já tinha a intenção de sair da cidade para esse local distante, onde ele poderia viver sem nenhuma interferência”, disse.

Josafá foi apresentado na Delegacia de Atendimento à Criança e Adolescente (Deaca) pelo crime de sequestro, mas as investigações continuam em andamento. “Outras hipóteses não foram descartadas, a menina está passando por avaliação médica, primeiro para verificar como está a saúde dela, depois ela deve ser submetida a exames periciais. Ela está sendo acompanhada pela mãe e, dependendo dos resultados da perícia e da escuta especializada, outras medidas devem ser adotadas caso seja constatado que houve algum tipo de violação sexual”, explicou o delegado.

Ainda de acordo com o delegado, o suspeito não teve dificuldade de circular com a criança por se apresentar como pai dela e usar a história de que ela era maltratada pela mãe. Assim, as pessoas acabavam ajudando Josafá dando abrigo e transporte.

Segundo a Polícia, outras diligências estão sendo feitas para identificar quem seria a mulher citada como acompanhante do suspeito no momento em que foram buscar a criança na casa da mãe. O motorista do táxi, que fez o transporte, já foi identificado, disse que deixou o casal e a criança na avenida Cuiabá.

“Depois de sair do táxi eles teriam pego um ônibus, depois moto e seguiram o trajeto também a pé. Isso tudo ainda está sendo investigado”, disse o delegado Castro.

Antecedentes criminais

De acordo com o levantamento dos antecedentes criminais de Josafá Tavares, foi constatado que há cerca de 12 anos ele teria cometido o crime de estupro de vulnerável em Belém (PA), quando o homem teria conquistado a confiança de uma criança e depois praticado relações sexuais com ela.

“Diante desse panorama, ele foi apresentado para que fossem tomadas as providências referentes ao auto de prisão em flagrante contra ele”, explicou o diretor da 16ª Seccional de Polícia Civil, Germano do Vale.

O desaparecimento

A mãe da menina, Arlete Antunes, havia informado à Polícia que o ex-vizinho, Josafá Tavares, foi até a casa dela por volta das 18h de sábado (14) convidar Isabelle para ir comprar um presente. A mãe autorizou a saída, mas o homem não tinha voltado para entregar a criança até o domingo (15).

Segundo Arlete, Josafá estava acompanhado por uma mulher que seria a sobrinha dele. Os dois e a menina saíram de táxi e não voltaram.

“Ele morava em um kitnet atrás da minha casa. Ele a levava aqui perto para tomar sorvete e comer churrasco, eu confiava nele, por isso autorizei que ele saísse com ela”, contou a mãe da menina.

Arlete registrou um boletim de ocorrência e a Polícia acionou o Conselho Tutelar e outras autoridades competentes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *